Loja Viveiros Aliança

Giesta

0.64

Cytisus scoparius

Disponível em alvéolo

Conhecida como as maias, retama ou giesta das vassouras, é um arbusto perene leguminoso nativo da Europa ocidental e central. Planta com ramos verdes e angulosos, apresentando diminutas folhas alternas e trímeras. Na parte superior dos ramos, flores solitárias amarelas que são hermafroditas, parecidas com as de ervilhas, aparecem na axila das folhas durante o verão.

Esgotado

Descrição

Descrição

Conhecida como as maias, retama ou giesta das vassouras, é um arbusto perene leguminoso nativo da Europa ocidental e central. Planta com ramos verdes e angulosos, apresentando diminutas folhas alternas e trímeras. Na parte superior dos ramos, flores solitárias amarelas que são hermafroditas, parecidas com as de ervilhas, aparecem na axila das folhas durante o verão. O fruto é uma vagem avermelhada. Toda a planta é tóxica. As folhas são lanceoladas ou lineares, pequenas, afiladas e esparsas. Espécie xerófita, com folhas adaptadas para reduzir a perda de água por transpiração. Para compensar a redução nas folhas, os ramos também apresentam função fotossintética. A giesta-das-vassouras cresce nas encostas ensolaradas, na orla das florestas, frequentemente formando matagais. Todas as partes da planta têm interesse farmacêutico: flores, cimeiras, sementes, raízes, mas são mais frequentemente colhidas as cimeiras, isto é, a parte apical deste arbusto. Em tempos mais remotos, antes da generalização da utilização de adubos, a giesta-das-serras era semeada, juntamente com a giesta-branca no Norte e Centro de Portugal, com o intuito de restaurar a fertilidade dos solos cultivados com cereais, pois uma das características mais frequentes nas espécies pertencentes à família das Fabaceae é a presença de pequenos nódulos nas raízes, nos quais se alojam bactérias fixadoras de azoto, sendo este processo de extrema importância para a agricultura e florestas, uma vez que conduz à independência de fertilizantes azotados. Tal como outras giestas, costumava ser utilizada no fabrico de vassouras artesanais para varrer o chão e o interior dos fornos de lenha e ainda para fazer a cama de animais.