Loja Viveiros Aliança

Salgueiro-chorão

5.30

Salix babilonica

Árvore caducifólia, dióica, apresenta médio a grande porte, podendo alcançar mais de 20 m de altura. Parece ser originária do Leste da Ásia. É uma árvore nativa do norte da China, mas cultivado há milénios em vários locais da Ásia, tendo sido dispersa pelo homem ao longo da rota da seda até à Babilónia, daí o seu nome científico.

Limpar
REF: N/A Categoria: Etiqueta:
Descrição

Descrição

Árvore caducifólia, dióica, apresenta médio a grande porte, podendo alcançar mais de 20 m de altura. Parece ser originária do Leste da Ásia. É uma árvore nativa do norte da China, mas cultivado há milénios em vários locais da Ásia, tendo sido dispersa pelo homem ao longo da rota da seda até à Babilónia, daí o seu nome científico. Espécie de crescimento rápido mas de curta longevidade. Com muita ramificação, os raminhos são delgados, longos e flexíveis. As folhas são lanceoladas de 4 a 10 cm de comprimento, serrilhadas, com a página superior cor verde intensa, a página inferior é mais clara e com pelos que vai perdendo ao longo do tempo. A floração ocorre entre Março- Maio, em amentilhos com flores cor amarelo-esverdeada, muito pequenas e sem pétalas. Na tradição cristã uma lenda diz que o salgueiro-chorão dobrou as suas ramas para esconder nelas a Virgem e o menino Jesus na fugida para o Egipto. Noutra lenda, o salgueiro chora desde que um ramo seu serviu para golpear Jesus. Na Rússia e na Alemanha, no Domingo de Ramos, os ramos da oliveira são substituídos pelo salgueiro. É muito pouco exigente com os solos apreciando, no entanto um bom teor de humidade. Árvore com interesse no paisagismo, ornamentando os jardins com a sua forma arredondada e ramos pendentes, usualmente plantadas perto de lagos-espelhos de água, imprimindo de imediato uma imagem de frescura.

Informação adicional

Informação adicional

Altura (cm)

50-60, 70-90, 100-120